Cascais tem cinco autocarros a percorrer o concelho para testar a população

36

A Câmara de Cascais quer reforçar ainda mais o combate e controlo da Covid-19 no concelho. Por isso, Cascais tem agora cinco autocarros a percorrer o concelho para fazer testes rápidos e gratuitos a residentes e não residentes. A prioridade na testagem vai ser dada à população que ainda não foi vacinada.

O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, defende que “é urgente travar a pandemia. A nossa saúde comunitária, as nossas famílias, as nossas empresas, a nossa economia depende disso”, pelo que “a Câmara de Cascais não regateará esforços para continuar a defender os cascalenses e a saúde pública”

Em comunicado, a Câmara de Cascais explica que a testagem contra a covid-19 vai ser feita nos pontos do concelho com maior concentração de pessoas, nomeadamente zonas de restauração e terminais rodoviários e ferroviários

A testagem é feita em cinco veículos criados e equipados pela Câmara para o efeito, apoiados por uma equipa de voluntários e técnico municipais com formação adequada

A rota de locais cobertos pela testagem será divulgada semanalmente nas plataformas de comunicação da autarquia.

Segundo a Câmara, estas medidas irão manter-se em vigor “pelo tempo que for necessário” e serão reavaliadas quinzenalmente.

Também o Centro de Testes instalado no espaço Fiartil (em frente ao Centro de Congressos do Estoril), até agora dedicado à testagem de trabalhadores dos serviços, turismo e outros, passará a assumir-se como ponto focal e permanente da testagem de todos os residentes, trabalhadores e estudantes em Cascais. Ao contrário dos autocarros, na Fiartil a testagem está sujeita a pré-marcação através do 800 203 186, e é necessário apresentar um dos seguintes documentos: Cartão Viver Cascais, declaração de residência, cartão de estudante ou declaração de entidade empregadora.

A Câmara Municipal de Cascais vai também testar os participantes em eventos sociais como casamentos, batizados.

A autarquia anunciou também que vai reforçar o apoio às equipas de rastreamento, com o objetivo de se identificarem os contactos de risco e mais rapidamente isolá-los, cortando as cadeias de transmissão” e que pretende acelerar o processo de vacinação com o reforço da “mobilização para a marcação de vacinação, tendo em vista o objetivo da imunidade de grupo o mais rapidamente possível.”

Cascais é um dos 10 municípios do país que se mantém na 4.º fase do plano de desconfinamento, aplicada desde 1 de maio, devido à incidência do número de casos da covid-19.