“Menez” em exposição no Museu Casa das Histórias Paula Rego

27

O Museu Casa das Histórias Paula Rego recebe até ao próximo dia 2 de outubro a mostra “Menez”, exposição dos trabalhos da pintora Maria Inês da Silva Carmona Ribeiro da Fonseca, que viveu entre 1926 e 1995.

Apesar de Menez, como é conhecida a pintora no mundo artístico, ter começado a pintar nos anos 50, a exposição apenas retrata os trabalhos dos anos 60 aos anos 90, como explica a curadora Catarina Alfaro ao site da Time Out.

À mesma publicação, a Coordenadora do núcleo de Programação e Conservação da Casa das Histórias Paula Rego, revela que a seleção dos trabalhos expostos prende-se “com a passagem da abstração para a figuração”.

Mas os trabalhos de Menez não são só pinturas, pois na Sala Zero há um “cubo trimidensional”, uma tapeçaria e um painel de azulejos, trabalhos cedidos pela Galeria 111, pela Galaria Ratton e pela Caixa Geral de Depósitos.

Como tem acontecido desde 2019, o Museu Casa das Histórias Paula Rego volta a receber uma mostra de uma artista que se cruzou artisticamente com Paula Rego.

Catarina Alfaro revela que “o primeiro encontro aconteceu em 1961, depois de serem apresentadas por Bartolomeu Cid dos Santos”, mas o segundo só voltou a acontecer 2 anos depois, começando aí uma amizade que se solidificou quando ambas estiveram em Londres na Slade School of Fine Art, que ambas frequentaram, mas em diferentes períodos.

São frequentes as vezes em que Menez fala de Paula Rego, até em “simples” correspondência trocada com Alberto de Lacerda: “Ela refere-se a eles [Paula Rego e o marido Victor Willing] de maneira muito interessante… que são muito simpáticos e que eatá muito tempo com a família”, refere a curadora.

Já Nick Willing, filho de Paula Rego, recorda-se de Menez, que a considera a “amiga mais importante da mãe”, “uma segunda mãe” e uma passoa completamente diferente de Paula Rego, mais extrovertida e confiante.