“É importante alertar para os riscos ambientais e a importância da reciclagem”

7
Pedro Morais Soares, presidente da União das Freguesias de Cascais e do Estoril

A Junta de Freguesia de Cascais e Estoril foi a grande vencedora do “Prémio Junta-te ao Gervásio” da Sociedade Ponto Verde, com o projeto Torre PLSTIK, na área da reciclagem de embalagens e da economia circular.

A distinção foi entregue por Ana Trigo Morais, CEO da Sociedade Ponto Verde, a Pedro Morais Soares, presidente da União das Freguesias de Cascais e Estoril, que se fez-se acompanhar de Francisco Canas, do Executivo, e de Carolina Gonçalves, da Associação Movimento Claro.

”Para além da questão ambiental e da sensibilização sobre a importância da reciclagem, também tem uma componente de integração e desportiva porque colocamos, não só as crianças do bairro a recolher plásticos para produção de skates, envolvendo todas as crianças das nossas escolas”, disse ao NOTÍCIAS DE CASCAIS, Pedro Morais Soares.

“Há aqui uma dinâmica importante que é alertar para os riscos ambientais e para a importância da reciclagem” — Pedro Morais Soares

”Claro que nos sentimos muito orgulhosos de receber este prémio, que é de todas as crianças que têm participado nas diversas ações de sensibilização, promovidas pela Associação Movimento Claro, na área da reciclagem, mas também na área da limpeza das praias, das questões ambientais na eliminação do uso do plástico e para a importância dos oceanos”, sublinha o autarca.

Pedro Morais Soares recebe o “Prémio Junta-te ao Gervásio” da Sociedade Ponto Verde, com o projeto Torre PLSTIK da Junta de Freguesia

Pedro Morais Soares, destaca com regozijo a “iniciativa que permitiu não só a produção de skates, como a criação de postos de trabalho inclusivos e criar uma dinâmica de envolvimento de todo o bairro”, enaltecendo a importância da parceria com a associação ambiental, na criação e desenvolvimento de projetos na freguesia em prol do ambiente e da sustentabilidade, como é exemplo o Torre PLSTIK.

O prémio, uma escultura feita em materiais reciclados da autoria da artista Cristina Rodrigues irá ser instalado em breve nas nas imediações do Skate Park da Torre, local onde se situa a Unidade de Reciclagem Criativa do Torre PLSTIK e onde podem ser praticadas atividades desportivas.

”Criou-se uma dinâmica interessante, que é a economia circular, que aproveitando um determinado tipo de plástico dando-lhe um outro tipo de vida útil”, sublinha Pedro Morais Soares, anunciando para breve, a  produção de um outro tipo de materiais, como raquetes de ténis de mesa e de praia.

“Há aqui uma dinâmica importante que é alertar para os riscos ambientais e para a importância da reciclagem”, sublinha Pedro Morais Soares, dando conta de outros projetos de sensibilização junto dos mais jovens para a defesa do ambiente.

Recorde-se, o Torre PLSTIK, é um projeto que consiste na recolha e transformação de embalagens plásticas (de tipo 2 e 5) em skates e outros objetos! Além disso, disponibiliza para a comunidade e frequentadores do Skate Park da Torre, as peças produzidas.

Foi criada uma Unidade de Reciclagem Criativa, instalada num antigo contentor de carga amarelo, onde estão montados os equipamentos necessários para a transformação, nomeadamente uma trituradora, um forno e uma extrusora.

“O objetivo é democratizar o desporto e gerar um impacto positivo ao sensibilizar a comunidade do bairro sobre o problema do descarte incorreto do material plástico, oferecendo alternativas circulares e amigas do ambiente” no caso, ao transformá-lo em skates.

O projeto Torre PLSTIK foi criado pela Associação Juvenil Claro e contemplado pelo programa Bairros Saudáveis, contando com a parceria da Junta de Freguesia de Cascais Estoril e o apoio da Associação Gaivotas da Torre, da Cascais Jovem e da Câmara Municipal de Cascais.