Procissão de Nossa Senhora dos Navegantes de Cascais em consulta para Património Imaterial

9
Procissão em Honra de Nossa Senhora dos Navegantes | Foto: @ CMC

A Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) abriu consulta pública para a inscrição da Procissão de Nossa Senhora dos Navegantes de Cascais no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, indica um anúncio publicado em Diário da República.

De acordo com o anúncio, foi dado início ao processo de consulta pública sobre o projeto de decisão de inscrição da Procissão de Nossa Senhora dos Navegantes de Cascais naquele inventário nacional. A consulta pública terá a duração de 30 dias.

A DGPC vai, depois, decidir sobre o pedido de inventariação da procissão no prazo de 120 dias após a conclusão do período da presente consulta pública, segundo o anúncio assinado pela subdiretora-geral do Património Cultural Rita Jerónimo.

O processo foi aberto em outubro do ano passado, sob proposta da Câmara Municipal de Cascais.

“A organização principal desta procissão, dirigida por António Ramos, pescador de profissão, realiza-se anualmente num domingo do mês de agosto. A procissão decorre através de duas fases, a terrestre que sai da Igreja de Nossa Senhora da Assunção até ao cais de embarque na baía, praia da Ribeira ou dos pescadores, como também é conhecida. E a marítima que sai do cais de embarque até à Guia”, pode ler-se na documentação existente na MatrizPCI.

O texto salienta ainda, “a pura devoção do povo piscatório reflete um sentimento profundo de agradecimento à proteção dos que navegam no mar e a todos que lá morreram. Sente-se e vive-se intensamente cada tarefa e responsabilidade na preparação e período do ritual.”

Fotografia: Câmara Municipal de Cascais (CMC)