Cascais recebe Cascais Opera 2024 de 6 a 14 de Abril

16

O Cascais Opera 2024 – Concurso Internacional de Canto vai animar a vila de Cascais entre os próximos dias 6 e 14 do mês de Abril.

Este evento visa dinamizar o canto lírico em todo o Mundo, criando um concurso para premiar quem tiver mais talento e apresentar a melhor performance. O primeiro prémio é um magnifico cheque de 30000 euros e a possibilidade de atuar em vários palcos internacionais.

Haverá ainda o Grande Prémio Égide, que dará ao vencedor 10000 euros e um “concerto” no Teatro Nacional São Carlos, o prémio Melhor Concorrente Jovem, no valor de 2500 euros, e o Prémio do Público, no valor de 1500 euros.

Os concorrentes devem ter entre os 18 e os 32 anos de idade e podem ser de qualquer ponto do globo terrestre.

Para avaliar o talento dos vários interpretes, haverá um júri composto por Sergei Leiferkus (um dos mais prestigiados cantores líricos), Aleksandar Nikolic (encenador de Opera), Ivan van Kaimtchout (Diretor-Artístico do Teatro São Carlos), professores responsáveis pelos “castings” para a Opera de Viena e Opera da Baviera, diretores artísticos da Opera Nacional da Sérvia e prestigiadas cantoras líricas.

A iniciativa vai decorrer no Centro Cultural de Cascais, no majestoso Casino Estoril, na mediática Casa das Histórias Paula Rego e a Final no Teatro Nacional São Carlos, na vizinha Lisboa.

As candidaturas devem ser feitas até ao próximo dia 31 de Dezembro através do mail info@cascaisopera.com

Para Adriano Jordão, diretor artístico da competição, o projeto destaca-se “pela qualidade dos elementos do júri” que inclui nomes consagrados, como o barítono Sergei Leiferkus, considerado um dos mais prestigiados artistas da cena lírica mundial; Aleksandar Nikolic, considerado um dos mais ativos encenadores de ópera e de teatro da Europa de Leste; Ivan van Kalmthout, diretor artístico do Teatro Nacional de São Carlos, entre outros grandes nomes da música lírica.

A apresentação oficial do Cascais Opera 2024 decorreu recentemente no Salão Nobre da Câmara Municipal de Cascais e contou com a presença de várias individualidades ligadas à música e a Cascais.

Uma das presenças foi a de Adriano Jordão, diretor artístico da competição, que referiu ao canal de televisão oficial da CMC. que este projeto destaca-se pela qualidade dos elementos do júri.

Salvato Telles de Menezes. Presidente da Fundação D. Luís e Diretor Municipal da Cultura, considera que o concurso “enquadra-se perfeitamente no programa cultural que tem vindo a ser desenvolvido em Cascais”, acrescentando que irá “ser um marco cultural, não só em Cascais, mas no Portugal inteiro”.

Bernardo Corrêa de Barros, Presidente do Turismo de Cascais, considera importante este tipo de iniciativas, pois “posicionam Cascais na rota do turismo cultural”.