As mais importantes regras do Futebol

25

Atualmente, um jogo de Futebol tem 17 regras bem definidas que devem ser respeitadas por todos os intervenientes do jogo.

Campo

Pode ser de relva natural, sintética ou pelado (areia), embora algumas associações não aceitem campos pelados nas suas competições – A Liga Portugal é uma delas.

O campo de jogo tem de ser retangular, cujas medidas são de 90 a 120 metros de Comprimento e de 45 a 90 metros de Largura, embora a IFAB recomenda a marca fixa de 105×68 metros.

Já a baliza tem uma marca fixa: 7,32 metros de Comprimento e 2,44 metros de Altura, embora nalguns jogos elas pareçam mais pequenas.

Jogadores                                                                         

Cada equipa pode começar o jogo com um máximo de 11 jogadores e um mínimo de 7, sendo que 5 deles podem ser substituídos durante 3 momentos do jogo (mais o intervalo).

Os atletas têm de usar uma camisola (de manga curta ou comprida), calções, meias, caneleiras e chuteiras; todos os jogadores de campo da mesma equipa têm de ter um equipamento igual, enquanto o guardas-redes têm de ter um equipamento de uma cor distinta das equipas. O capitão de equipa usa no seu braço uma braçadeira para ser identificado como tal – é o único que pode comunicar com o árbitro, dentro das regras do bom senso.

Bola                                                                                       

A bola deve ser de couro, com uma circunferência de 68 a 70 centímetros e um peso de 410 a 450 gramas; a pressão tem de ser entre 0,6 a 1,1 bar.

Equipa de arbitragem                                                           

É composta por 4 elementos, sendo um o árbitro principal que possui um apito e dois cartões (um amarelo e um vermelho), dois auxiliares que correm pelas linhas laterais e têm bandeiras para chamar a atenção do árbitro, e um 4.º árbitro que controla as substituições.

Atualmente, existem as figuras do VAR e do AVAR, que auxiliam o árbitro fora do campo, analisando os golos, os foras-de-jogo e as faltas mais duras.

Duração

As partidas têm a duração de 90 minutos, divididas em duas partes de 45 minutos, com um intervalo de 12 a 15 minutos; nos jogos onde se discutem títulos, ou na 2ª Mão de uma eliminatória, se o resultado final for um empate ao fim do tempo regulamentar, recorre-se a um prolongamento de 30 minutos, dividido em duas partes de 15 minutos, e se o resultado se
mantiver deve-se realizar uma série de 5 pênaltis e se continuar empatado, marcam-se penalties até uma equipa marcar e a outra falhar.

Faltas

O árbitro deve marcar sempre um livre direto (o “cobrador” pode chutar a bola diretamente à baliza) a favor da equipa que sofra uma falta (agressão ou tentativa de agressão, empurrão pelas costas, agarrão, jogar a bola com as mãos e os braços – esta última regra não se aplica aos guarda-redes.

A única exceção à regra descrita acima é quando a falta acontece
dentro da grande área, pois nesta situação deve ser marcado uma grande penalidade (pontapé da marca dos 11 metros, só com o guarda-redes pela frente).

Existe ainda a marcação de um livre indireto (a bola não pode ser rematada diretamente à baliza), se o guarda-redes reter a bola mais do que 6 segundos (esta falta quase nunca é assinalada pelos árbitros, imperando o bom senso), se agarrar a bola com
as mãos depois de um atraso ou de um lançamento de linha lateral.

Caso estas faltas sejam grosseiras, os jogadores que as cometam
podem ser punidos com cartão amarelo ou cartão vermelho. O cartão amarelo mantém o jogador em campo, enquanto o vermelho obriga o jogador a sair do campo até ao fim do jogo. Dois cartões amarelos também dão direito a um cartão vermelho. As reclamações também dão direito a cartão amarelo ou vermelho.

Cantos

Se a bola sair pela linha de fundo da baliza da equipa que defende, tocada por um jogador dessa equipa, deve ser marcado um pontapé de canto favorável à equipa que ataca. A bola é colocada no quarto-circulo esquerdo ou direito (consoante a bola
tenha saído pela esquerda ou pela direita) perto da baliza da equipa que defende.

Foras-de-jogo

É sem dúvida a lei mais polêmica do futebol; deve ser marcado fora-de-jogo (posição irregular) quando um jogador tem menos de 2 adversários entre si e a linha de fundo, na altura em que um colega lhe endossa a bola.

No entanto, há duas situações que deixam o jogador em posição regular, mesmo que não tenha nenhum adversário entre si e a linha de fundo: se o jogador tiver partido do seu meio-campo ou se estiver atrás da linha da bola.

A lei é muito polémica, porque é humanamente impossível ver ao mesmo tempo o jogador que passa a bola e a posição daquele que a vai receber (por isso – entre outras situações – é que foi criado o VAR).

João Pereira