Cascais e Estoril: jovem em prisão preventiva por suspeita de roubos

17
Cascais e Estoril: jovem de 18 anos em prisão preventiva por envolvimento em crimes violentos

Um jovem de 18 anos foi colocado em prisão preventiva após ser suspeito de integrar um grupo juvenil responsável por uma série de crimes graves e violentos em Cascais e Estoril, no distrito de Lisboa. A informação foi divulgada hoje pela Polícia de Segurança Pública (PSP).

Segundo a PSP, o jovem é suspeito de ter cometido cinco crimes de roubo, incluindo dois qualificados, durante o verão passado. As vítimas eram jovens que frequentavam áreas de lazer em Cascais e Estoril, sendo abordadas e ameaçadas com agressões e arma branca.

Num dos incidentes, uma vítima foi violentamente agredida, resultando em vários ferimentos no rosto. “Nos vários roubos foi subtraído dinheiro, telefones e cartões de crédito e débito, que foram posteriormente utilizados pelo suspeito agora detido”, indica a PSP.

De acordo com a polícia, a investigação que levou à detenção do jovem “faz parte de um conjunto de várias investigações iniciadas pela Divisão Policial de Cascais no passado verão, que visaram a identificação de um grupo juvenil mais vasto, composto por vários jovens, que praticaram vários crimes graves e violentos nas áreas de lazer do concelho de Cascais”.

Durante a investigação, quase todos os membros do grupo foram identificados e detidos, incluindo vários menores de idade, cujos casos foram encaminhados para os Tribunais de Menores.

Apesar de ser indiciado por um elevado número de crimes graves e violentos, o jovem detido não possui condenações anteriores, conforme revelou a PSP. A investigação realizada pela PSP abrangeu três inquéritos distintos, dirigidos pelo Ministério Público de Cascais, da Comarca de Lisboa Oeste.

No âmbito da investigação, foi emitido um mandado de detenção fora de flagrante delito, o qual foi cumprido na residência do suspeito.

O jovem agora detido foi presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Cascais, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação mais gravosa, a de prisão preventiva.